Marketing Ágil: uma metodologia perfeita para startups fazerem marketing digital com baixo custo.

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

O que é Marketing Ágil?

Marketing Ágil ou Agile Marketing é uma metodologia escalável para realizar ações de marketing com o menor custo possível no menor período de tempo.

“Menos é mais. Ser simples requer tempo e esforço.” – Jeff Bullas

A metodologia Agile surgiu de um grupo de 17 programadores que, inconformados com os processos e formatos de entrega da época, desenvolveram um manifesto ágil que prioriza:

  • Indivíduos e interações muito mais do que processos e ferramentas;
  • Software em funcionamento mais do que documentação abrangente;
  • Colaboração com o cliente mais do que negociação e contratos;
  • Responder e reagir a mudanças mais do que seguir um plano.

 

Essa ideia pode ser aplicada em, basicamente, todos os cenários de marketing seja B2B, B2C ou qualquer outro formato que venha a surgir.

Geralmente, o Marketing prioriza o uso de ferramentas, mas não pensa nas interações com seus usuários e na melhor forma de usar isso a favor da empresa.

Em vários casos, a agência ou a própria empresa passa meses (ou até anos) incubando um projeto na intenção de deixá-lo perfeito, mas é um perfeito fracasso quando lançado, isso porque ninguém testou o software em funcionamento.

Principalmente quando falamos de marketing de conteúdo, a maioria das situações que eu vejo são de agências escrevendo eBooks, Infográficos e conteúdos rasos para empresas, sem contar com a colaboração e expertise das mesmas.

Para completar a reflexão sobre o manifesto, agências e empresas realizam muitas ações ao mesmo tempo e, muitas vezes, se prendem a um plano, mesmo que ele pareça estar indo errado, ao invés de reagir às mudanças do cenário.

Pensando nisso, empresas nascem e morrem do dia para noite, presas a uma cultura de perfeição, entregas lentas e ausência de processos.

Nesse contexto, vemos as startups que estão ainda mais aceleradas.

Esse tipo de negócio cria aversão a um plano de marketing anual ou semestral, que geralmente é a entrega usual.

Propostas como um planejamento de Inbound Marketing de 6 meses ou um plano de divulgação da marca em redes sociais ao longo do ano passam a ser descartadas e a não fazer sentido para esse tipo de empresa.

Isso pode acontecer por 3 motivos:

  • Startups não têm (geralmente) muito dinheiro pra investir em campanhas longas e/ou fees para agências;
  • Startups não têm tempo nem fichas para gastar em uma estratégia de longo prazo agora, pois a maioria delas está em mutação e se a empresa muda, seu marketing também precisa acompanhar;
  • Algumas ideias precisam simplesmente chegar a um número X de clientes e serem validadas, depois tiradas do ar para incrementações.

 

Vamos fazer uma pausa para entender, antes da aplicação, o que não é Marketing Ágil:

  • Marketing Ágil não é trabalhar com ideias mirabolantes e cheias de achismos;
  • Marketing Ágil não é fazer um trabalho mal feito para tapar buracos;
  • Marketing Ágil não é copiar o que já existe;
  • Marketing Ágil não é executar ideias genéricas sem personalização;
  • Marketing Ágil não é investir em mídia paga para ter resultados rápidos.

 

Se a sua startup, pequeno, médio negócio, profissional liberal ou até mesmo grande empresa que esteja incubando um novo projeto deseja lançar uma nova ideia e não sabe por onde começar, o Agile Marketing é uma ótima saída.

As principais vantagens do Marketing Ágil são:

  • Depende de 1 a 6 ferramentas, no máximo, e geralmente são gratuitas ou de baixíssimo custo (não mais do que 40 dólares/mês);
  • Aumenta a qualidade da entrega ao longo do tempo, pois é uma metodologia totalmente baseada em dados e aprendizagem;
  • Libera produtos finais com mais rapidez dando margem para acertos e erros mais rápidos;
  • Deixa processos mais limpos e organizados por prioridades, evitando excesso de demandas inúteis;
  • Torna o time envolvido mais coeso e, naturalmente, multidisciplinar;
  • Possibilita uma visão ampla e facilitada do processo, ou seja, o gestor consegue saber em menos de 15 minutos o que está acontecendo, o que vai acontecer e quais são os resultados;
  • Ajuda a empresa a identificar problemas muito maiores do que os de comunicação e marketing.

Por outro lado, o Agile Marketing não é uma metodologia milagrosa, por isso possui alguns contras:

  • Como a verba geralmente é muito pequena, o trabalho é feito com bastante segmentação, e para empresas muito novas o desconhecimento do público-alvo pode gerar desperdício em alguns pontos;
  • O processo envolve uma documentação diária, mas que na ausência de um gestor eficiente podem gerar caos;
  • Os prazos geralmente são bem apertados e apenas times muito bem alinhados sobrevivem;
  • Esses mesmos times são bem enxutos, por isso em alguns momentos os profissionais envolvidos farão mais de uma atividade.

 

Acha que o Marketing Ágil pode se encaixar no seu negócio?

Portanto, continue a leitura do Infográfico para entender como funciona o Marketing Ágil e logo depois veja alguns exemplos que eu descrevi para você aplicar no seu negócio imediatamente.

Mas, lembre-se: o Marketing Ágil é quase uma filosofia empresarial, que precisa ser comprada por todos os envolvidos no processo, pois se um profissional de desenvolvimento não acredita no processo ou se o CEO acha que é uma bobeira, os resultados não vão decolar como o esperado.

Infográfico: Processos e pessoas para executar uma estratégia de Marketing Ágil.

Para baixar o PDF desse Infográfico clique aqui!
infografico marketing agil startups

Gostou desse infográfico sobre Marketing Ágil para Startups? Copie e cole esse código para compartilha-lo em seu site:

Um Sprint deve ser muito bem estruturado nesses passos, podendo ser organizado da forma que for pertinente, de acordo com as necessidades do cliente.

 

Tendo isso em mente, eu separei 3 exemplos de product backlogs que você pode aplicar na sua startup:

1 – Crie um artigo para seu blog que realmente gere tráfego:

Você já deve ter notado que o modelo de conteúdo do Buzzfeed é sempre viral nas redes sociais.

Estou falando das listas intermináveis que passamos horas e horas lendo ao invés de trabalhar.

É claro que existe uma metodologia por trás da produção desses conteúdos.

Um product backlog para criar esse tipo de material levaria cerca de 2 semanas e poderia se dividir da seguinte forma:

  • Pesquisar sobre a persona e público-alvo para direcionar o conteúdo;
  • Interpretar e documentar a Persona. Para ajudar use essa planilha;
  • Fazer uma pesquisa de palavras-chave no Google Keyword Planner;
  • Fazer benchmarking do conteúdo no Buzzsumo e Google Trends;
    • Dica extra: no Buzzsumo é possível filtrar por formatos de conteúdo.
  • Avaliar as informações utilizadas nos três melhores conteúdos e encontrar os ruídos de comunicação, ou seja, informações mal colocadas, sem fontes, com layout de difícil leitura etc. Lembre-se de listar tudo isso;
  • Pesquisar por fontes relevantes de informação para produzir o conteúdo;
  • Escrever um rascunho dividido em tópicos do conteúdo;
  • Revisar o material;
  • Escrever os tópicos da lista;
  • Postar no seu blog;
  • Divulgar nas redes sociais;
  • Postar o seu conteúdo no Reddit Brasil;
  • Postar o seu conteúdo no Linkedin;
  • Postar o seu conteúdo no Medium;
  • Postar o seu conteúdo no Notes do Facebook;
  • Colocar links para o post original em todas as postagens;
  • Criar uma chamada para conversão dentro do post;
  • (Opcional para acelerar o processo) Criar um anúncio no Google AdWords comprando apenas a sua principal palavra-chave do artigo;
  • A cada dia, avaliar os Termos de Pesquisa do Google AdWords e marcar esses como palavras-chave negativa;
  • Enviar seu post para sua base de e-mails;
  • Reenviar no dia seguinte para os Leads que não abriram.

2 – Criação de infográficos simples e inovadores que gerem backlinks que a sua concorrência não tem:

Infográficos são formatos que unem informação a um estilo visual único e valioso.

Criar infográficos pode te gerar backlinks, ou seja, fazer com que outros sites linkem para o seu.

Isso acontece, pois a natureza do conteúdo é informativa, assim em alguns momentos outros sites podem usá-lo para explicar algo e colocar o link para você.

Para fazer e divulgar um bom Infográfico siga o backlog:

    • Defina o tema.
      1. Se necessário, faça uma boa pesquisa de palavras-chave e trending topics do seu tema;
        1. Dica extra: coloque a sua palavra-chave no twitter e veja o que sua potencial audiência comenta sobre ele;
    • Faça um esboço do material;
    • Procure por fontes e informações valiosas para o seu infográfico no Buzzsumo;
    • Defina uma call to action para seu infográfico;
    • Cadastre-se no canva para fazer o seu layout;
    • Crie uma landing page para divulgar seu material;
    • Envie um e-mail para a sua base de leads;
    • Faça um embedded code do seu infográfico no seu blog ou site;
    • Crie pop-ups inteligentes para divulgar o seu infográfico para seus visitantes;
      1. Ferramentas: HelloBar, Convertful, RD Station, SumoMe.
    • Crie um embedded code para o seu infográfico ser compartilhado em outros sites e, consequentemente, gerar backlinks;
      1. Ferramenta: use o SiegeMedia.
    • (Opcional) Se você puder, compre a palavra-chave do seu infográfico no Google AdWords;
    • Pesquise versões longas da sua palavra-chave, buscando formas novas opções de compras de CPC;
    • Entre em contato com sites que estão gerando links para um conteúdo “pior” do que o seu e ofereça a eles que mude para o seu.
      1. Exemplo de e-mail para entrar em contato:

Olá /Nome/tudo bem?

Eu estava lendo um de seus infográficos no seu site e encontrei essa página: /URL do site DELES/

É um conteúdo muito bom. Parabéns pelo trabalho!

Eu também escrevi um conteúdo sobre esse importante tema.

Veja aqui: /sua URL

Se você achar válido, adoraria que compartilhasse esse material com o seu público.

Afinal, nós sabemos a importância desse assunto para as pessoas e, quanto mais informação a respeito, melhor.

Continue o ótimo trabalho e sucesso!

Forte Abraço, /SeuNome

3 – Faça um webinar investindo apenas R$ 100,00 (ou até com investimento zero) e gere resultados rápidos aproveitando os seus conhecimentos:

    • Definir o tema do webinar;
    • Definir palestrantes e demais participantes;
    • Escolher a data e notificar os participantes;
    • Criar um evento no hangouts;
    • Criar uma landing page divulgando o conteúdo do webinar para captar leads;
    • Criar e enviar e-mail para sua base de contatos sobre o webinar;
    • Configurar a ferramenta de webinar;
      1. Sugestões: Clickmeeting e Hangouts;
    • Criar uma apresentação de slides;
    • Criar postagem para as suas redes sociais divulgando o Webinar;
    • Criar anúncios para redes sociais;
      1. Essa é a parte importante: fique atento ao público, tente usar o personalizado do Facebook direcionando para pessoas que visitaram o seu site nos últimos meses e visualizaram os seus últimos vídeos até a metade e as pessoas parecidas com elas (lookalike), tendo em vista reduzir os custos para os R$ 100,00 te converterem no mínimo 180 visitantes;
      2. Outra dica legal é usar o pixel do Facebook na sua landing page e criar anúncios com objetivo “Conversões na Página”.
    • Colocar calls to action no seu site;
    • Preparar roteiro;
    • Subir a apresentação no slideshare;
    • Enviar e-mail de lembrete para os leads cadastrados;
    • Testar a conexão, áudio e vídeo no dia do Webinar;
    • Organizar a sala;
    • Preparar a iluminação;
    • Enviar lembrete de início da transmissão para os leads;
    • Realizar transmissão;
    • Enviar e-mail com todos os links, conteúdos e produtos citados no Webinar;
    • Usar o Google Forms para enviar uma pesquisa sobre o Webinar;
    • Criar uma landing page para novos leads baixarem a gravação e os espectadores também terem acesso.

 

É claro, que os products backlogs sempre serão adaptados para o seu modelo de negócio, o seu público e os seus objetivos.

O que não se deve deixar de fazer é abandonar o processo e simplesmente usar o método “do marketing and pray”, que em português significa “faça marketing e reze”.

Simplesmente distribuir posts de redes sociais, conteúdos em blog, vídeos e qualquer outro formato é muito fácil.

O que vai te colocar anos luz à frente da sua concorrência é uma estratégia e processos muito bem estabelecidos e alinhados com um objetivo em comum.

Por isso, use e abuse desse guia para começar a aplicar o seu marketing ágil.

Se eu puder ajudar de alguma forma, entre em contato.

 

Um abraço,

Rodrigo.