20 iscas digitais super efetivas para gerar leads e crescer a sua lista de e-mails.

Tempo de leitura: 28 minutos

4.4 (88%) 5 vote[s]

Você já se deparou com chamadas para ação e conversão (como newsletters) que sugerem “cadastre-se para receber novidades”?

É um saco, não é mesmo?

A verdade é que ninguém quer saber das suas novidades.

Naturalmente, (a menos que você seja a Apple, Red Bull ou Coca-Cola) as pessoas não querem saber o que você tem a dizer, pois não te conhecem.

A menos que seu discurso e conteúdo seja relevante para essas pessoas.

Iscas digitais são a melhor forma de captar leads sem que eles tenham “preguiça” de receber algo da sua marca.

Se você não tem uma isca digital (um eBook, Infográfico, Planilha etc), esse pode ser o grande motivo pelo qual você ainda não gerou leads ou algum resultado de venda.

 iscas digitais
“Isso é uma isca!”

Mas, antes de entrar de cabeça em 20 formatos comprovados, que conheci e já testei, vamos a alguns conceitos sobre os formatos de captação e geração de leads:

O que é uma isca digital?

Uma isca digital (ou um formato de captação de leads Opt-in) é um incentivo oferecido por sites e/ou portais para que os potenciais clientes se cadastrem e disponibilizem os seus e-mails e outras informações relevantes.

Um exemplo de atrativo digital que eu uso aqui no Jornada Marketing Digital é o meu KIT GROWTH HACKING.

Saiba mais sobre ele aqui!

Geralmente, os imãs digitais oferecem um conteúdo exclusivo e desejável que realmente atraia a atenção.

Veja bem:

Toda startup que esteja divulgando o seu produto na internet precisa de uma isca digital.

Principalmente se estiver em fase de crescimento e/ou validação.

Se você quer gerar leads para vender para eles, então você precisa mesmo de um atrativo digital para conversão.

Ponto final.

Mas, por que o e-mail de um potencial cliente é tão importante?

Pense comigo:

Ao longo de 5 anos, o Facebook diminuiu o alcance orgânico (ou seja, aquele que você não paga e é gerado normalmente pela plataforma) para as pessoas que curtem a sua página para 1%!

Sim!

Apenas 1% dos fãs no Facebook podem ver as suas publicações.

Isso se você fizer um conteúdo bom (o bom e velho: e olhe lá).

GIF preocupado com suas iscas digitais
Você preocupado com a geração de leads agora.

Ou seja, a rede social não pertence a você, pertence ao Mark Zuckerberg.

Então uma lista de e-mails é o canal mais efetivo (e direto, com o melhor ROI comprovado) que você pode ter com o seu potencial cliente.

Por que?

  • É pessoal;
  • É direto;
  • É verdadeiro;
  • É a sua audiência, não a do Facebook.

Ninguém vai te dar um e-mail para você enviar algo a menos que seja por um bom motivo.

Aí que as iscas digitais entram.

É o trabalho de todo canal de conteúdo oferecer um bom ímã digital, que seja realmente valioso, para exigir um cadastro de e-mail.

Vamos retomar um exemplo:

Imagine que você está navegando em um site que, ao longo de um artigo, te mostra 10 formas de aprimorar um produto ou serviço para vendas.

E ao final deste artigo existe uma barra dizendo “Cadastre-se para receber receber novidades”.

Provavelmente, você vai pensar: “mais uma newsletter chata” e evitar.

Agora vamos imaginar que, no mesmo artigo você encontra no final uma nova chamada:

“Baixe um PDF com 10 estudos de caso que aplicaram essas dicas e obtiveram resultados”.

Qual dos dois você teria mais chances de entregar seu e-mail para ter acesso?

Não precisa nem responder: a segunda!

Entendeu a importância das iscas digitais? 😉

 

gif de isca digital
iscas digitais vão te pegar rs


O que torna uma isca digital boa ou ruim?

  1. Resolução de um problema: lembre-se de uma coisa, os seus visitantes e leads só vão se engajar com o seu conteúdo caso você oferecer uma real solução para o problema e a dor da Persona pré-estabelecida;
  2. Prometa um acesso instantâneo: Ninguém quer esperar 15 dias para receber um eBook. Por isso, faça uma isca digital que será entregue imediatamente e se tiver uma data marcada (como é o caso de Webinars) já avise sobre ela antes da conversão;
  3. Fácil de absorver: Não adianta criar conteúdos absurdamente incríveis que apenas experts no assunto entenderiam. Seja um pouco mais acessível e escreva para potenciais clientes que sejam leigos no seu assunto e possam entender com facilidade;
  4. Super específico: Você não precisa criar um conteúdo “mágico” que resolva todos os problemas de uma só vez. Seja específico em um nicho e/ou problema da sua Persona. Foque em um problema de cada vez;
  5. Prometa “vitórias rápidas”: As famosas “Quick Wins” são importantes para qualquer audiência. Basicamente é você prometer algum resultado imediato após o consumo do conteúdo. Por exemplo, no meu eBook de 10 marketing hacks eu prometo acessos orgânicos em 2 semanas e geração rápida de leads;
  6. Demonstre o seu conhecimento e autoridade: Escrever um conteúdo rico e de valor mostra para os seus potenciais clientes que você é, de fato, uma autoridade no assunto, então isso pode te gerar vendas a longo prazo. Aproveite.

Relembrando:

Aqui no Jornada Marketing Digital nós usamos uma isca digital super simples, o eBook de 10 marketing hacks.

A isca digital funciona porque:

  • Resolve um problema: A maioria dos empreendedores já conhece o marketing de conteúdo e Inbound Marketing, mas só vê em longo prazo. Os Marketing Hacks mostram a facilidade de gerar resultados em curto prazo;
  • Promete acesso instantâneo: Você se cadastra e recebe o link para download do eBook e ainda recebe no seu e-mail um link para guardar o PDF;
  • Fácil de absorver: Cada dica é rápida e simples, podendo ser aplicada em menos de 24 horas e gerar resultados no máximo em 2 semanas;
  • Super específico: É focado em empreendedores digitais, principalmente de Startups, que já possuem conhecimento e aplicam Marketing de Conteúdo;
  • Promete vitórias rápidas: Preciso dizer algo mais sobre o que são os Marketing Hacks? Se você não conhece ainda sugiro ler esse artigo.
  • Demonstra conhecimento e autoridade: As dicas são de nível intermediário e avançado, então demonstram que eu conheço sobre o assunto e posso gerar transformação.

Entendeu?

É simples, basta seguir esses passos.

Agora se você ainda não sabe como construir um bom ímã digital, basta seguir os 20 exemplos de formatos para captação de leads que vou listar adiante e você vai alavancar seus resultados.

20 formatos comprovados para gerar leads para a sua Startup:

Abaixo eu vou listar 20 formatos que já foram validados pela Optinmonster que funcionam para gerar Leads.

Caso você queira baixar uma lista completa com mais 40 basta clicar aqui.

Vamos às iscas digitais:

#1 – Checklists

Vamos começar por um dos meus favoritos: a lista.

É a forma mais rápida de entregar “vitórias rápidas” para sua audiência, pois geralmente envolve uma dica rápida sobre um determinado assunto.

Esse formato de gerador de leads condensa tudo o que sua audiência precisa fazer para gerar algo pré-determinado.

gif de checklist
Faça um checklist!

Também é super rápido de ser feito:

Por exemplo, você pode listar o passo a passo comum que você usa no dia a dia para determinada ação profissional e/ou pessoal.

Em seguida, você adiciona e divulga esse formato nas redes sociais e no seu Blog usando ferramentas como o Sumo ou Optinmonster.

Um exemplo que usamos aqui no Jornada Marketing Digital é o Checklist completo de como criar um artigo para blog que realmente indexa.

Se você tiver interesse pode baixá-lo aqui!

Se preferir dar um toque original ao seu checklist basta usar o Canva. Ele é uma ferramenta de design simples e rápida que inclusive já possui formato para checklists.

Aproveite 😉

#2 – Uma planilha facilitadora

Nada melhor do que algo que facilite a sua vida, não é mesmo?

Planilhas facilitadoras são muito parecidas com os checklists.

Isso porque entregam uma solução rápida (lembra da “vitória rápida”?) para um problema recorrente.

E são tão irresistíveis quanto, quando o assunto é geração de leads recorrentes.

Pense bem:

E se eu te dissesse que é possível criar uma Persona e ainda documentar a Jornada de Compras em um único documento?

Você não adoraria baixar essa planilha incrível clicando aqui

É disso que eu estou falando, baby 😉

gif depois de baixar uma isca digital
As iscas digitais não param de surpreender.

#3 – Template para construir algo

Todo tipo de potencial cliente quer fazer e/ou alcançar algo que geralmente envolve algum processo de criação.

Por que não ajudá-lo com isso?

Um template é qualquer conteúdo que forneça um “outline” de uma determinada ação.

Ou seja, você dá um passo a passo para a criação e execução de algo e ainda parte para a prática dando exemplos.

E em troca consegue mais um contato para a sua lista de e-mails.

A grande vantagem desse formato é que ele é específico para uma determinada ação.

Por isso, é bastante usado quando o objetivo é o avanço na jornada de compras.

Aqui no Jornada Marketing Digital temos o nosso Template de Planejamento de Marketing Digital Inbound.

template-planejamento-inbound-marketing

É simples, rápido de baixar e contém todos os passos que você precisa para colocar em um documento/guia para crescer a sua Startup com essa estratégia.

#4 – Exemplos

Esse formato eu adoro.

Ao longo da minha carreira como Growth Marketer eu reuni vários formatos de Landing Pages, e-mails e páginas de agradecimento, inclusive de gigantes do ramo como Unbounce e LeadPages.

Esse formatos me ajudaram muito a construir páginas que realmente vendem para os meus clientes e também para mim.

Felizmente, eu reuni todos esses exemplos em um único arquivo no Google Drive, o qual você pode baixar clicando aqui

Quero ver como são as melhores Landing Pages! 

Percebe como é simples?

Você exemplifica para a sua audiência o que deve ser feito e entrega exemplos para ele.

Rápido de digerir e promissor para “vitórias rápidas”.

E como sempre: solicita o e-mail de contato do lead em troca do material.

Lembre-se de ficar atento a exemplos que realmente funcionam.

Por esse motivo reuni arquivos dos maiores players do mercado, os quais possuem anos de expertise para mostrar os melhores formatos.

os melhores exemplos de landing pages
As melhores que eu já usei como referência.

#5 – Lista de ferramentas

Uma vez me perguntaram: Quais ferramentas você usa para fazer marketing digital?

Eu respondi: o cerébro!

Risos!

a ferramenta de marketing e o cerebro
Não adianta ferramenta se seu cérebro for assim.

Mas, a verdade é: nenhuma ferramenta sobrevive à falta de uma estratégia.

Por outro lado, nenhuma estratégia sobrevive sem ferramentas que a sustentem.

Então uma lista de ferramentas é essencial para que os seus potenciais clientes confiem em você.

E te fornecam seus endereços de e-mail para relacionamento.

Sempre haverá uma lista de aplicativos, softwares e/ou sistemas que os seus potenciais clientes podem usar.

Se a sua Startup for uma SaaS (Software as a Service) você pode oferecer uma lista de aplicativos complementares.

Caso seja um empresa de serviços pode oferecer softwares que ajudam o potencial cliente a se engajar com o seu produto.

Por exemplo: um aplicativo de produtividade para uma empresa que pode contratar uma consultoria empresarial ou um coach.

Aqui no Jornada Marketing Digital nós listamos mais de 60 ferramentas incríveis que eu já usei (ou ouvi falar bem rs), e geraram resultados para mim e meus clientes.

#6 – Calculadoras

Essa é boa:

Uma calculadora pode ajudar os seus potenciais clientes a destravarem antes de comprar o seu produto.

Esse formato permite que você libere (podendo ser até mesmo através de uma planilhas) resultados relevantes baseados no que seus leads colocam como informação.

A fórmula é:

Você entrega um cálculo, que naturalmente seria difícil de ser feito, de forma simplificada e capta um novo lead para a sua base de contatos.

Na Resultados Digitais, eles utilizam uma ferramenta incrível de análise de funil de vendas.

Basta adicionar os seus números e o seu segmento de mercado que a ferramenta te entrega uma análise incrível.

Não deixe de testar, pois a inteligência de mercado que a RD possui é gigantesca para qualquer Startup.

iscas digitais voce consegue
Você consegue!

#7 – Receitas

Essa vale muito para o segmento que envolve alimentação.

Sim: eu estou falando de receitas de comida reais e oficiais.

use receitas como iscas digitais
Receitas são ótimas iscas!

Você pode oferecer receitas curadas e avaliadas por profissionais da culinária e/ou você mesmo.

Mas, calma! O formato de geração de leads de receitas não é preso apenas ao ramo da alimentação.

Se você analisar bem, esse artigo também é uma receita:

A receita de como gerar leads para a sua startup.

Viu como é simples?

É um modelo de “passo a passo” para alcançar um fim em comum.

Aqui no Jornada Marketing Digital eu listei algumas “receitas” de hacks de marketing para acelerar resultados, felizmente documentei 50 deles neste PDF.

#8 – Tutorial

Esse formato é especialmente popular.

Todo mundo já leu ou viu algum tutorial.

Seja para cozinhar algo, trocar uma peça do chuveiro e até mesmo trocar alguma peça automotiva.

Tutoriais realmente convertem visitantes em leads.

Minha dica de ouro aqui é: use vídeos.

Vídeos ajudam você a explicar com mais facilidade como o seu visitante pode resolver algum problema, tendo uma “vitória rápida” que dois dos princípios da boa isca digital.

Quer um exemplo bom?

Ok, esse é o único link que não exige cadastro: veja esse vídeo em que eu explico e demonstro como conseguir links incríveis para o seu conteúdo e gerar mais acessos orgânicos para a sua Startup.

No vídeo eu me coloco falando, além de trazer o compartilhamento da minha tela.

Prático e fácil de digerir.

seo comprovado para link building
Essa é a thumbnail do vídeo.

#9 – eBook

Os famosos e amados eBooks.

Esse é o formato de isca digital para geração de leads mais popular que existe hoje.

Embora os eBooks não convertam tão rápido quanto Planilhas e Tutoriais, eles são muito melhores quando o assunto é o Meio do Funil de Vendas.

Para um eBook realmente funcionar você precisa entregar valor além do esperado.

Muito mais do que “vitórias rápidas”.

Não adianta querer escrever um PDF em 30 minutos e achar que as pessoas querem lê-lo.

A verdade é que um eBook gratuito precisa ser tão bom a ponto de que os seus leads pagariam para ter acesso a ele.

O conteúdo deve ser muito melhor trabalhado do que apenas a divulgação dele.

Em segundo lugar, a distribuição de um eBook deve ser muito bem feita e focada na proposta de valor da isca digital.

Ninguém aguenta mais baixar eBooks na internet.

Vou dar um exemplo:

Se eu te oferecer meu eBook com 50 marketing hacks, você vai se interessar?

Provavelmente não, por 3 possíveis motivos:

  1. Você não sabe o que são marketing hacks;
  2. Você não tem interesse em mais PDFs no seu HD;
  3. Você já deve ter baixado tantos eBooks de marketing que nem se lembra.

Agora vamos inserir a proposta de valor:

Imagine o cenário onde eu te ofereço uma aula GRATUITA sobre Growth Hacking: Leads e vendas.

Tem mais chances de funcionar por:

  1. Eu falei em possibilidades, não “hacks”;
  2. Podem ser feitas em 20 minutos: “vitórias rápidas”;
  3. Comprovadas: já foram testadas previamente;
  4. Acelerar resultados de marketing digital: a proposta de valor, pois você tem pressa (eu te conheço, vai haha).

Viu a diferença de uma headline para a outra?

Extra: além de saber que você tem pressa, sei que não tem muito tempo para criar um eBook.

Minha dica é: entre neste link do Fiverr (uma plataforma de freelancers) e contrate alguém a partir de 5 dólares para fazer o layout do PDF que você escreveu.

#10 – Guia

O guia é uma isca digital bem parecida com o eBook.

O ponto-chave que separa esses formatos é a colocação e objetivo de cada um.

Um guia, seja ele introdutório ou avançado, tem como objetivo educar um lead para determinada ação.

Para ficar mais claro, um guia pode ser um passo a passo simples para usar o Google Analytics enquanto um eBook pode ser uma lista com detalhes de como tirar o melhor proveito possível da mesma ferramenta.

Um guia também pode gerar uma massa considerável de acessos orgânicos para o site por se tratar de uma resposta rápida para um problema.

Dica de ouro: quando for produzir um guia verifique se existe uma quantidade considerável de buscas no Google para a palavra-chave.

Caso afirmativo: vá fundo.

Dica 2: foque em uma palavra-chave bem específica que as suas chances de obter cadastros rápidos dobrará.

#11 – Relatórios

Esse formato de isca digital funciona super bem na geração de leads para empresas B2B.

Da mesma forma ele pode ser um ótimo ímã para empresas que se relacionam com dados e pesquisas mesmo não sendo uma B2B.

É um formato que basicamente trabalha com informações relevantes.

Além de ser uma fonte de autoridade riquíssima.

Você pode fazer uma pesquisa no seu nicho de mercado através do Google mesmo.

Mas, a forma mais inteligente de produzir um relatório é realizando uma pesquisa real.

Para isso, eu gosto de usar o TypeForm que permite a criação de questionários responsivos e lindos.

Defina as perguntas que você quer responder neste relatório e envie para as pessoas que você quer que respondam.

Depois basta unificar tudo em um PDF (veja a dica extra no formato #9) e pronto, você tem um relatório.

A Hubspot fez um relatório incrível sobre o estado do Inbound Marketing na América Latina, você pode acessá-lo clicando aqui.

estado do inbound marketing da hubspot

#12 – Infográficos

O infográfico é uma isca digital bem flexível quanto a sua publicação e distribuição.

Além de serem ótimos formatos para viralizar nas redes sociais, os infográficos também são excelente fonte de tráfego orgânico para o seu site.

Isso porque nós, seres humanos, somos muito visuais.

E o infográfico é construído exatamente nesse formato.

Pense bem:

Pessoas querem e precisam visualizar algo antes de comprar a ideia e/ou o produto.

Então ao invés de preencher o tempo dessas pessoas com textos longos, você pode condensar tudo em um Infográfico.

Um exemplo que criamos aqui no Jornada Marketing Digital é o Infográfico de Marketing Ágil para Startups:

infografico-marketing-agil

E é bem fácil de fazer.

Esse eu construí usando o Google Docs para o texto e depois o Canva para o layout.

Divirta-se!

Assim como falei no formato #9, você pode contratar um freelancer no Fiverr a partir de 5 dólares também para fazer um infográfico.

#13 – Conteúdo em áudio

A cultura dos audiobooks e podcasts como iscas para captação de leads ainda não é muito presente no Brasil.

No entanto, o formato consegue conquistar muito bem, porque:

  1. Você pode ouvir em qualquer lugar enquanto corre, cozinha, espera em uma fila etc;
  2. É um arquivo leve, podendo ser acessado em conexão 3G mesmo;
  3. É rápido e fácil de digerir, pois o ouvinte fica totalmente focado naquilo.

Se você for do segmento B2B a chance de funcionar para a sua persona é maior ainda.

Eis o motivo:

O tempo dos profissionais ocupados de grandes empresas é precioso.

Essas personas raramente têm tempo de assistir vídeos e/ou ler artigos e eBooks extensos.

Mas, eles conseguem ouvir um áudio informativo enquanto realizam outra ação.

Em 2017, os Podcasts cresceram muito no Brasil, inclusive um dos meus favoritos no Brasil é o Hipsters Ponto Tech.

#14 – Webinars

O Webinar é um dos formatos de isca digital que melhor performa.

O grande diferencial que permite isso é o gatilho mental da urgência.

Webinars acontecem com data e hora marca.

Além disso, você pode limitar a quantidade de espectadores.

Isso cria um sentimento de “medo de perder” na sua audiência.

esse é você correndo para ver um Webinar relevante
esse é você correndo para ver um Webinar relevante

Para fazer um Webinar que realmente funcione você precisa:

  1. Ter um conteúdo relevante para transmitir;
  2. Criar uma apresentação de slides do seu conteúdo;
  3. Fazer a transmissão através do Webinarjam ou Clickmeeting.

Ao fim desse artigo eu explico o passo a passo para divulgação de um webinar.

Mas, resumindo, você vai convidar as pessoas 3 semanas antes.

Enviar e-mails de lembrete nas semanas seguintes.

Por último, envie tudo o que for prometido e uma pesquisa de satisfação após a transmissão.

Falta alguma coisa pra você começar a vender a sua Startup através de Webinars? 😉

vender com webinars

#15 – Versão PDF de um artigo

 

Esse formato de isca digital é tão fácil de produzir que chega a ser engraçado.

O mais engraçado:

É o mais sobrestimado e menos utilizado.

Tudo o que você precisa fazer é encontrar os melhores artigos do seu blog, seguindo estes passos:

  1. Entre no Google Analytics;
  2. Clique em Comportamento;
  3. Selecione “Conteúdo do site”;
  4. Clique em “Todas as Páginas”.

O próximo passo é transformar o artigo em um PDF.

E caso você não tenha um designer, basta usar o Print Friendly gratuitamente para gerar esse PDF.

printfriendly para gerar pdfs

Depois você adiciona ele como um upgrade no seu artigo original.

Para isso, basta usar a versão gratuita do Sumo que já tem esse formato de ímã digital para geração de leads.

Vou te mostrar na prática:

Se você clicar aqui pode baixar um PDF deste mesmo artigo que será enviado para o seu e-mail, podendo ser acessado a qualquer momento em seu celular.

Pense bem:

Artigos grandes e bem escritos como esse são demorados para ler.

Dificilmente um visitante conseguirá ler todo o artigo na primeira vez.

Você está facilitando o retorno desse visitante ao mesmo conteúdo.

Lembre-se: PDFs permitem adicionar links para retornar ao site (aproveite isso).

#16 – Quiz

Provavelmente é a isca digital mais divertida para gerar leads.

Quantos quizzes do BuzzFeed você respondeu nas últimas semanas?

quizz buzzfeed para gerar leads

Um quiz é uma sequência de perguntas, as quais direcionam a um resultado final.

O maior erro de alguns testes e/ou quizzes da internet é solicitar o compartilhamento nas redes sociais.

Se você não conhecer o dono do quiz, provavelmente vai ficar com receio de compartilhar.

Por isso que o quiz funciona para conversão de leads:

Você vai solicitar o e-mail do visitante para enviar o resultado.

O e-mail é pessoal e não vai gerar o mesmo receio.

Separei alguns quizzes legais para você tomar como exemplo:

  1. O Quiz do Marketing digital.
  2. Um Quiz divertido do BuzzFeed BR.

Extra: aproveite para usar o quiz como o coletor de dados da sua persona, as respostas podem ser usadas para segmentar a sua base ou até mesmo para descobrir novos padrões comportamentais.

#17 – Desafios

Você já ouviu falar no Whole30 ou algum semelhante?

whole30 desafio como isca digital

Vamos usar o Whole como exemplo:

Esse formato de isca digital gera leads com uma lista de tarefas e metas para o inscrito, além de uma boa sequência de conteúdo de acompanhamento.

O Whole30 é um desafio de 30 dias de alimentação saudável e exercícios para praticantes de CrossFit.

Além de oferecer uma metodologia, sistema de premiações e outros benefícios, o Whole30 trabalha com conteúdo extra para os participantes.

Ou seja, é lançado o desafio e ao longo dos 30 dias os leads cadastrados vão receber dicas de receitas, exercícios e outras coisas ligadas ao assunto.

Para criar um desafio basta ter um objetivo e uma meta clara a ser batida.

Depois ofereça um reforço para o alcance desse resultado para os leads captados.

Além de gerar leads, você encantará potenciais clientes.

Alguns motivos para esse ímã digital ser tão bom:

  1. Qualquer usuário que topar o desafio é um lead extremamente qualificado. Eles estão basicamente falando “quero alcançar isso, me ajude”;
  2. Cria-se um reforço de marca e um senso de comunidade muito forte em desafios;
  3. Urgência: geralmente desafios possuem data para começar e para terminar, o que ajuda a engajar as pessoas;

#18 – Grupos de Facebook

Além de ser um formato usado para criar senso de comunidade para potenciais clientes, os grupos também são uma fonte fervorosa de captação de leads.

Um grupo de Facebook geralmente é feito para um nicho.

startups brasil isca digital
Eu por exemplo faço parte de um grupo só de Startups, onde faço muito networking.

Tudo o que você precisa fazer, além de criá-lo, é alimentá-lo e incentivar os participantes a fazerem o mesmo.

Se você conseguir gerar esse engajamento, e é somente com conteúdo de qualidade que você vai, criará uma comunidade interessada no assunto do grupo.

Mas, como isso pode te gerar leads? Eu te explico:

  1. Existe uma ferramenta incrível que consegue extrair os e-mails de pessoas em grupos de Facebook;
  2. Você pode anunciar no Facebook para pessoas que estão em um determinado grupo que você coordena.

O segundo exemplo é meu favorito, pois evita “surpresas” que podem te configurar como SPAM.

O segredo aqui é:

Avalie as interações e postagens dos membros do grupo de Facebook.

As dúvidas são ideias de conteúdo para conversão.

Esses conteúdos serão os que você anunciará para as pessoas do grupo.

Para ir além:

Faça anúncios no formato de leads mesmo.

Esse formato no Facebook pode te gerar uma lista de e-mails de novos potenciais clientes com um custo médio de R$ 0,50 (cinquenta centavos!!!) por lead.

#19 – Cupons

Esse imã digital é fundamental para uma estratégia de fundo de Funil de Vendas.

Muita gente costuma entrar em sites de vendas e comércio eletrônico apenas para acompanhar promoções.

Pense bem:

Quantos carrinhos você não abandonou pensando “Vou esperar uma promoção”?

Seu e-commerce deve estar preparado para entregar esses benefícios para conseguir o e-mail do visitante.

Gerar leads com cupons é ideal para e-commerces e pode ser feito com ferramentas de Pop-up como o Sumo, Optinmonster e até GetSiteControl.

pop-up de desconto ecommerce

#20 – Free Trials

O formato de captação de leads mais utilizado para Startups de SaaS.

Você já se inscreveu para algum teste grátis de ferramenta?

Esse tipo de cadastro não é contado como uma pré-venda para essas empresas.

Muito pelo contrário:

Os leads que são gerados através de testes grátis são só isso: leads.

É uma forma de captar o contato das pessoas que estão buscando e testando ferramentas.

Cabe a você qualificar esses leads, como em um processo de nutrição normal e levar eles até o momento da compra efetiva.

Faça um teste:

Se cadastre para o teste grátis do InstaPage, minha ferramenta de Landing Pages favorita.

Em alguns dias você vai ter recebido no seu e-mail tantas dicas de como criar, otimizar e gerenciar Landing Pages que será quase um expert no assunto.

exemplo instapage onboarding

Depois de te ensinar a tirar o maior proveito possível da ferramenta fica bem mais fácil de contratar, não é? 😉

#Bônus: Estudo de caso

Os potenciais clientes do fundo do funil estão a um empurrãozinho de comprar.

Pare para pensar:

Um estudo divulgado pelo SPC Brasil em 2016 mostrou que compramos por impulso e/ou emoção e justificamos com a razão.

Se você está analisando um produto e está encantado com ele, falta só um estímulo racional para se sentir apto a comprar.

Esse estímulo é formado pelos estudos de caso.

Se eu te provo que o produto ou serviço da minha startup funciona, você tem mais chance de comprá-lo.

Mas, como o tema aqui é a geração de leads, você também pode usar esse formato no meio do funil de vendas.

Exclusivamente para provar mais valor aos potenciais novos leads.

É um formato excelente e fácil de ser produzido.

Basta listar o resultado positivo que algum cliente seu teve com o seu produto, transformar isso em um PDF e pronto.

#Bônus 2: Listas de espera

A sua Startup possui um produto incomum prestes a ser lançado?

Crie uma landing page simples usando o InstaPage e comece a capturar os e-mails dos leads que podem se tornar os seus clientes no futuro.

Esse formato de isca digital também funciona para lançamentos grandes de cursos e workshops.

Se você possui também um produto que só está disponível por um determinado período no ano, por exemplo, esse formato também pode funcionar.

O gatilho mental da expectativa é trabalhado nesse imã digital.

Isso deixa as pessoas ansiosas e gera cadastros de e-mail.

Agora é com você o marketing hack

Escolha um desses imãs digitais e coloque em prática no marketing digital da sua Startup.

Se você encontrar algum em específico que funciona melhor para o seu negócio, eu adoraria saber disso.

Me envie um tweet para conversarmos.

Basta colocar “Ei Rodrigo, eu usei a isca digital #13 e funcionou muito bem pra mim @rodrigojornada”

Mas, lembre-se do que eu falei durante todo o artigo: capriche bastante no conteúdo de cada um dos formatos aqui listados, só assim vai garantir um bom resultado 😉